quinta-feira

Vestida de Amor


                                                         (foto de minha autoria )

No improvável lugar onde nasce a perfeição de tudo o que me vai por dentro... desfio um rosário de Salmos, punição admitida por amar; sentimento que julguei extinto em mim.
Se antes eu fui refém de um amor escaldado, fundido nas palavras de uma fantasia esquiva em dias de conveniência… hoje reapareço vestida de amor.
Já não me calo, hesitante entre um paro e não paro;
Hoje não quero parar… nada me impedirá de percorrer este caminho que me faz navegar num mar de palavras felizes onde os aromas do corpo de quem amo se misturam à certeza de que voltei a ser dona de um tempo que outrora fora meu e que à muito tinha ficado para trás.
Perguntam-me se mudei….
Mudei, sem dúvida alguma que mudei, mais que não seja a estratégia do espaço, num ritual consentido... tenho asas e já consigo voar.
Antes não me entendia, era como se o amor e a dor fossem um único e só momento que anoitece e amanhece, num sentimento falso, inverdadeiro.
Cansei-me... dessa falta de entendimento procurando no recôndito do meu ser algo que me fizesse acreditar no valor de um olhar diferente, na crença de algo mais palpável e verdadeiro… pois nunca fui capaz de me sustentar de promessas.
Parti sem destino, destinando-me a um estável adiamento e hoje sinto-me revestida de vida… e mesmo que o corpo nem sempre me permita a deslizes de prazer, posso dizer-vos que é um prazer ainda ter corpo.


12 comentários:

Anônimo disse...

""Revestida de Vida""...

que lindo!!!!!

Áurea Regina disse...

comentário acima é de Áurea Regina

Anônimo disse...

No improvável lugar onde nasce a perfeição
de tudo o que te vai por dentro ...
... vem também de todos, o maior contentamento,
de quem te vê e sente com o mesmo sentimento,
com a mesma sensação.

Sejam os deuses e o silêncio as melhores testemunhas de quem te quer o melhorque o mundo possa ter...

Beijos muitos.
R

SAL disse...

Se fosse capaz de me expressar com essa sinceridade de sentimentos, esse abandono de palavras diria que as palavras me pertencem.

Nem sempre é fácil acreditar, sentir os aromas da nossa vida pela simplicidade ou pela magia escondida dos seus pequenos momentos...neles reencontrar o que de nós é, o que somos...e sorrir

Maria Santos

vera lucia lopes alencar disse...

Pois é nas aflições vividas que aprendemos a valorizar os mais belos momentos...mesmo com sofrimento de alma...com muitas lágrimas descidas na face...não se escravisa , com obras tú fizeste de ti filha da livre. Ameiiidoleiii
tudo muito.

Meu olhar disse...

Lindo o teu blog!! Adorei estas palavras, carregadas de vida e sentimento!! Beijnho grande da Sofia, Phoenix_reclinata!!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, sinto-te muito feliz. Isso é que é importante.
Desejo-te um Feliz Natal.
Beijos.

Olga disse...

Quem já passou por certas atribulações na vida, aprende a valorizar as pequenas grandes coisas/momentos que a vida vai proporcionando... essas oportunidades de sermos felizes devem ser aproveitadas ao máximo. Parabéns e tudo de bom para ti, amiga linda és merecedora de toda a felicidade do mundo.
Beijo.

Bartolomeu disse...

Por vezes, as dores conseguem não matar, mas sim... transformar, melhorar o que já era bom, torna-lo ainda melhor, porque melhor entendido.
Ninguem deseja sofrer, mas, uma vez que o sofrimento não pode ser evitado, saber retirar dele o proveito do conhecimento, é o modo de poder amar melhor, o amor que vier a seguir.

Laura Corrêa. disse...

Revestida de Vida!Aproveite esse momento da sua vida!

Céu Vieira disse...

Como eu te entendo minha amiga....
Neste teu texto, mais pareço eu a falar!
Desejo-te toda a felicidade do mundo meu bem!
Um beijinho e um abraço bem apertadinho.

Meiga Senhorita disse...

Adorei seu blog, adorei a musica e cada palavras que escreveste aqui. Muito bom te visitar. Prazer!

http://rascunhosdapaixao.blogspot.com/