terça-feira

A Rota dos Porquês




Pergunto-me o que fazer quando crescemos...
No meio de almas plenas
De palavras que nunca são pequenas
Onde o único alimento é o sentimento.

Pergunto que fazer…
Quando a paixão aclama
 O amor implora
O ódio se faz sentir.

Quem somos?
Porque somos?
Seremos todos documentos sacros revelando segredos antigos,
Ou serão os nossos olhos apenas um reflexo tímido
Que traduzem em versos algo
Que nunca teremos a coragem de dizer?!!!

A nossa rota é quase sempre vazia…
Os caminhos sempre sem rumo
A estrada sempre empoeirada
Somos o tudo no meio do nada
 Somos o que parecemos
 Não o que queremos

Porque existem sempre lenços na mão
Na hora da despedida
Ou lágrimas de angústia… no adeus

Se neste circulo o nosso rumo é todo igual?
Porque matamos,
Porque se vestem de negro as viúvas
Porque choram os velhos

Porque desesperam, se nascemos com a certeza de que: “És pó e ao pó tornarás” Gen 3:19

Somos eternos navegantes
Sem porto de abrigo
Sem um amor sentido
Nascemos em dor,
vivemos na incerteza…
morremos no medo.

Somos ciganos do tempo que nos resta
Sem eira nem beira caminhamos pelo tudo quando o que nos resta é nada.
Somos… porque nascemos...
E até ao nascer somos pequenos!

3 comentários:

MARINHEIRO disse...

Tenho que te parabenizar por tão boa escrita Ana.
És uma pessoa genial.

"Quem somos?
Porque somos?
Seremos todos documentos sacros revelando segredos antigos,
Ou serão os nossos olhos apenas um reflexo tímido
Que traduzem em versos algo
Que nunca teremos a coragem de dizer?!!! "

Grande poema

Ana Eunice disse...

Ana!...precisei vir aki duas vezes
pra ler e poder fazer meu comentario a respeito de tudo o que vc postou aki..no momento so posso adiantar que fikei emocionada
por que vi que mais pessoas vivem
esse dilema, a vida vai nos ensinando..as dores vao passando
a gente vai crescendo, o corpo
envelhecendo mas alma continua
criança, sempre sonhando..e esperando pela tal felicidade!
as vezes ela ta ali numa coisinha bem simples, e muitas vezes nem vemos tamanho eh a escuridão que as vezes se apodera da gente...Soh
peço a DEus um poko de alegria, um amor que de paz de espirito que eu posso sentir ainda mais o sabor da vida!..ainda acredito nisso...Desejo pra vc tudo de bom pq senti o qnt vc eh uma pessoa especial! Que DEus te abençoe sempre!!..ilunime teu caminho!
Um grd beijo no seu coração!!

assim... disse...

coloco este comentário neste texto, como poderia ser noutro qualquer, desde que fosse seu e neste espaço. descobri o seu blog recentemente e desde aí me quedei num fascínio contemplativo que me desconhecia. parabéns, pelo seu sentido estético e pela sua poética (também da prosa e da imagem), tão profundos quanto o reconhecimento pode ser.