quarta-feira

NÃO VÁS!!!!

(foto de minha autoria)
"Na pele da minha amiga Manita, para quem escrevi este texto"


No chamamento da noite enlaço a língua em beijos de espuma e,
sonho, canto, gemo, grito a par com os ecos devolvidos à rebeldia pelos sentimentos com que te perfumo a cama. Depois… muito depois dos beijos… sei que vais partir na inexistência de qualquer tempo. Não temos horas nem dias, vejo apenas os olhos, as mãos, os beijos, estenderem-se como lençóis de angústia na hora da partida.
Quero-te, é certo que te quero... mas não te imploro que fiques; na hora da maré sou mulher do homem do mar, guerreira aguardo, firme e de pé a tua próxima chegada, sem dia nem hora marcada.
Pouco me importo de me perder em ti ou por ti… pois nada me dá mais prazer do que me sentir perdida naquele exacto lugar onde nasce a perfeição de tudo o que me fazes sentir.
Amo-te, e é por amor que o meu coração fraco te pede…. Volta! Volta para mim… Não me deixes adormecer todos os dias na certeza de um acordar indeciso.

27 comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito Ana....Belo texto e foto. Parabéns....Beijinho da mummy.

Pedro disse...

Pois bem antes de mais, queria publicamente afirmar, a maneira que escreves é acessível a qualquer terráqueo, e os sentimentos que fazem qualquer sentir o que escreves
quando o sentimento é presente não é preciso que implores que está sempre ....
um grande abraço amiga

.Ana Luar disse...

Sem dúvida Pedro........ eu acredito que a escrita deve mesmo ser acessível a todos e não o sendo, tv seja por isso que muitos achem a leitura uma seca... porque na sua maioria é quase preciso um dicionário para fazer a interpretação de algumas palavras completamente despropositadas.

beijo meu amigo.... gosto de tu!;)

Cris Squizatto disse...

Wow!
non sapeva che aveva un cuore in modo così bello caldo!
rsrsrsrsrs
troppo bello tutto quanto scrive!
un altro talento la tua....
parabene linda!
amato!
bj!

Meus Momentos disse...

Ana, antes de tudo, obrigada por partilhar tuas palavras. Adorei o texto, não só o que indicaste, os outros também.
Tens poesia nas palavras, mesmo sendo prosa.Beijos!
Jarina

yyyyy disse...

Ana,obrigada pela partilha!

Gostei muito do poema, viu! palavras envolventes e harmoniosas.. gostei de ler-te.

beijinhos minha amiga.

yyyyy disse...

Ah.. sou eu denovo....engraçado, eu não me chamo yyyyy, eu me chamo Elisa Ruberth rsrs

tbm quero parabeniza-la pelo blog que está muito lindo!

beijinhos

Elisa.

Luis F disse...

De blog em blog viajei ao sabor do vento, encontrando este belo espaço onde mergulhei as minhas asas sentindo o sabor das palavras.

Parabéns
Luis

helena disse...

Ana, adorei o teu texto, amiga. És mesmo uma pessoa especial e fico muito honrada por ser tua amiga.
Beijocas e que todos os teus sonhos se concretizem...Tu mereces

áurea regina disse...

Um momento de amor...que lindo!

Céu Vieira disse...

Olá querida Anita.... também aqui cheguei!!!
Que lindo o teu blog.
Adorei este texto, apesar de escrito em prosa não deixa de ser muito poetico!
Parabéns amiga
Um beijinho

segredos disse...

Sem dúvida um expressar de desejo vivido e para voltar a viver. A angústia da partida e a ânsia de um voltar com muito para dar numa encruzilhada de amor em chamas de prazeres.

bj

Maria disse...

Diz-me só se te (re)encontrei...
Se és quem eu penso vai lá e dá apenas um sorriso...

:)

barcoantigo disse...

Olha tas a ver, já somos dois a perguntar o mesmo...
E o mar continua no mesmo sitio de sempre, só a praia mais despida de areia...rsss.

A.S. disse...

Ana...
Quanta saudade!

Ler-te, continua a ser um puro fascinio!

Um beijo
AL

João Videira Santos disse...

na suplica das palavras a voz do sentimento...Gostei,

Nilson Barcelli disse...

Ana, gostei imenso deste teu texto. Muito sentido e escrito com muito afecto.
Um beijo, querida amiga.

Anônimo disse...

... e como gosto da forma como escreves. Lembras? Já to tinha dito.
E, que o acordar seja uma explosão de alegria.
Abraço
ze mimoso

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, andas ausente... espero que esteja tudo bem contigo.
Bom fim de semana e bom carnaval.
Um beijo.

Maria disse...

Saudades de te ler... acho que vou por aqui abaixo, hoje que tenho tempo.

Um abraço, nosso.

diabinho disse...

Sempre com a mesma garra, com muito sentimento e fantástica...
Beijokas endiabradas

Eduardo disse...

que bom ter-te visitado e sentido todas as sensaçõies de entrar no teu mundo

Beijo de mel

Filipe Morais disse...

Depois de ler mais este texto sensacional so me ocorre dizer-te isto ...
AMO-TEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

ErikaH Azzevedo disse...

Eu sei ..é triste mas é tão lindo saber e sentir que mesmo indo o outro tende a permaenecer, no tanto de nós que relembra cada minuto do juntos e aguarda cada volta...esse viver entre as ansiedades e as intensidades dos encontros, né mesmo!

Só quem ama sabe, entende...sente!

Um beijo

Erikah

Anna di Sansoni disse...

Ler esse texto me fez lembrar aqueles filmes de amor de Fellini...
é lindoooo simplesmente!
a maneira con che as palavras, sempre cheias de significado e beleza brotan de vc è fascinante....

ErikaH Azzevedo disse...

Li um poema que me fez lembrar desse seu post Aninha. deixo-=te aqui, acho que vais gostar...

Como te direi? como direi do caminho percorrido e do que ainda há a percorrer?Dos muitos quilômetros de distância, distância atlântica entre minha nascente e a foz ?

Como te direi do barco navegando anos a fio, ondas, maremotos,
arquipélagos longín¬quos, arrecifes de coral a encantar os olhos,
perdidos sempre no mar ?

Como direi das minhas mãos a ensaiar o adeus ou a carí¬cia de boas
vindas enquanto o tempo passa ? Há uma canção que me embala,
sempre há. tênue canção.

Enquanto não digo embaraço-me nos laços desse amor.

Eugênia Fortes


Um beijinho e bom final de semana.

Erikah

Anônimo disse...

um poema nem precisa de palavras...precisa apenas de um coração.
Não é fácil comentar um poema sem palavras.
foi sem palavras que eu fiquei quando aqui entrei e fui confrontada com este delicioso poema acompanhado de uma fotografia lindíssima.
Mas ainda bem que fiquei sem palavras, foi da maneira que deu para mergulhar mesmo lá nas profundezas deste teu mar e redescobrir as belezas que cá nos deixas...Prefiro ficar em silêncio, apenas a ler e a meditar sobre o que escreveste... Assim, em silencio podermos desfrutar mais um pouco desta maravilha...
Por tudo isto e muito mais, só tenho a dizer:

....revi me no teu poema...sou um livro aberto para ti....e fico feliz por isso...
Obrigada....