domingo

Idade do Vermelho

                                             

Tenho a idade certa para escrever com o corpo memórias de um tempo que teima  ficar-me por dentro. Um tempo de rasgos vermelhos onde sem pudor, a minha mão conduz a tua nas doces curvas da contemplação, onde me cedo e me nego na agonia do que quero e do que não permito. Para ti danço com ambas as mãos numa viagem inaugural... Não quero o silêncio, quero reaprender as palavras da paixão, reaprender  a guardar nelas o que resta dos beijos que sempre me desalinharam os sentidos.

Não desistas, porque não te quero suspenso, quero-te táctil,  tenso, retido no acento vulnerável de  sílabas inacabadas que sussuras ao meu ouvido, quando adormeço sobre o teu peito. Este é o inicio perene do nosso entendimento, nada de lençóis arrumados à pressa, não quero um espaço construído no vazio do medo, quero apenas tudo o que poderia querer alguém que ama. Não és mais um rosto, nem mais um corpo na minha cama... Tu és, tu! Aquele que me permite ser quem sou, quem eu gosto de ser, deixando-me despertar amuada, colocando no meu colo um repasto feito de amor e um sorriso que acompanha a mão, afagando o beijo que nela deposito.

14 comentários:

Anônimo disse...

Recebi a notificação e peço que me envies sempre que escreveres porque amo ler-te. Tão lindo Aninha. tão lindo esse teu jeito de escrever. Este blog é de um bom gosto geral. És uma pessoa especial!

Mª Luisa

Nilson Barcelli disse...

Foto e texto nos domínios da excelência.
Mas tens muitas coisas boas neste blog.
Parabéns pelo multifacetado talento que aqui revelas.
Querida amiga Ana, desejo-te uma boa semana.
Beijo.

Maria disse...

Caramba, Ana...
Nem sei o que dizer... apenas sorrio.
É um texto fantástico!

Beijo
(e saudades de te ler.
mas valeu esperar...)

DE-PROPOSITO disse...

a minha mão conduz
------
As mãos dizem tantas coisas!...
------
Felicidades
Manuel

DE-PROPOSITO disse...

BOAS FESTAS
e que 2012 seja um ANO com a felicidade possível.
---
Manuel

Nilson Barcelli disse...

Então?
Não publicas?
Querida amiga, tudo de bom para ti.
Beijo.

O Sal da nossa pele disse...

Vai para algum tempo que não a encontrava, gostei deste novo espaço, está divino... deixo um abraço...

DE-PROPOSITO disse...

Que a felicidade ande por aí.

Manuel

28/03/2012

Nilson Barcelli disse...

Ana, querida amiga, tem uma boa Páscoa.
Beijos.

heretico disse...

vermelho quente...
texto de uma sensualidade vibrante.

belo.

beijos

DE-PROPOSITO disse...

Que tudo esteja bem.
----
Manuel

005/06/2012

Anônimo disse...

Pequenina,
Vê o teu mail e responde-me sff.
Bjs.

Nilson Barcelli disse...

Ana, querida amiga, desejo que tenhas um Natal muito Feliz, extensivo aos que te são mais queridos.
Beijo.

obat ngilu pada tulang kaki disse...

neng gene orane mahi tea welah